segunda-feira, 9 de março de 2009

PAULO GABIRU

*
*
*
Paulo Gabiru nasceu paulista, mas tornou-se um interessantíssimo cantador e violeiro do interior nordestino. Há muito reside em Bom Jesus da Lapa, Bahia, onde canta o Rio São Francisco.
Certa vez, escrevi um texto sobre ele- que se tornou um amigo desses que a gente recebe na cozinha de casa- e o texto virou encarte de seu mais novo CD "RENASCENÇA".
*
*
Eis o texto:
*
*
Depois de assistir ao último dia da quarta edição do festival de música “Botucanto”, de Botucatu, SP (2007), cheguei em casa e fiquei impressionadíssimo com o CD de Paulo Gabiru, a quem não conhecia. Devo dizer que não hesitei um minuto antes de adquirir a obra, pois sua apresentação magnífica no palco deixou claro que havia uma lacuna enorme a ser preenchida em minha prateleira de CDs e na minha alma de degustador de boa música.
*
O homem é mestre como violeiro e como cantor. Dos "cantadores nordestinos" que conheço, ele é o que tem a voz mais suave, e isso reflete nas canções conferindo um lirismo que transmite bondade, mesmo quando o tema cantado é triste.
*
Esse lirismo suave tem uma força tremenda, parece que a índole doce do cantor enfrenta as intempéries das dores e permanece altiva apesar dos diabos. É o bem que não se acovarda diante dos males e segue em frente espalhando luz. Preciso ainda mencionar a qualidade da instrumentação: não falta nem sobra detalhes; tudo na medida exata. Interessantíssimo.
*
Numa época da tanto lixo "sertanês", que têm livre acesso à mídia e coloca tanto dinheiro no bolso de farsantes aprovados por um público vitimado pelo racionamento de cultura que assola nosso país, ouvir mestres autênticos é não apenas uma honra, mas obrigação moral. Descobrir Paulo Gabiru está sendo cultuar um novo ídolo. Apesar do apelido mirradinho, encolhido, o homem é grande; um Gabiru de estatura mítica.
*
Ele escolhe a dedo seus parceiros. O resultado é uma música extremamente bem elaborada, forte, inquietante e luzente. Visceral ou terna, ela desponta impávida como a nadadeira dorsal de um grande tubarão ao rasgar a superfície dos mares. Paulo Gabiru é o tubarão bondoso e socialmente atento dos interiores, a grande fera das águas do São Francisco.
*
Assis de Mello
*
*
Paulo Gabiru está no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?rl=mfp&uid=413144105454988819
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=7440552
*
*
Seus CDs podem ser adquiridos diretamente com ele:
paulogabirui@gmail.com
*
*
Discografia:
*
Beiradeiro - Músicas: Beiradeiro; Andarilho; Franciscano; Rio Grande; Baião do Outono; Toada do Porto; Conto das Promessas; Dois em Um; Remos e Rumos; Labirintos; Amor a Sangue-frio - todas estas em parceria com Clebert Luiz e mais São Francisco (parceria com Eduardo Barral)
*
Renascença - Músicas: Cantiguinha; Razão; Romaria; Ladainha Profana (com Clebert Luiz); Renascença (com Evandro Brandão); Sete Sentidos (com Clebert Luiz); Cidadinha (com Orlando Fraga); Canto de espera; Avenida Paulista (com Gilson Guarabyra); Amor à Vela (com Jarbas Éssi); Gato; e Barão de Luto.
*
Nobre Barranqueiro - produção que reúne vários artistas
*
*

4 comentários:

Alice disse...

Adorei ..... bjussssss

Adriana disse...

tem jeito da boa música,espero que venda muito!E o texto, ah, é muito bom...

Flávia Muniz disse...

Já ouvi falar dele e fiquei curiosa de escutar. Poxa! E ainda ganhou a participação no cd! Legal!


valeu

Sonia disse...

Paulo Gabiru é um grande músico. Ouvi o CD Renascença e gostei muito.

Sônia Elizabeth